terça-feira, 5 de abril de 2011

Lá vai aquela guria a não querer correr novamente. Fuja. Fuja enquanto ainda tens tempo! Vá, e não olhe para trás. Não desperdice nenhuma lágrima em que tu possas tropeçar e perder teu valioso tempo tentando reerguer-te . E, por favor, viva sua vida como se um tumor maligno estivesse a sugar teus  fluidos vitais. Você iria permitir que algo fosse usar e abusar da sua vida - aquela que tu tiveras que passar por tantos maus bocados - e ficar por isso mesmo? Eu creio que não. Agora vá.
Ah, antes que acabe por me esquecer, quando for sair, feche a porta e coloque a chave debaixo do tapete.