quinta-feira, 23 de junho de 2011

Contra a apatia

Rebuscando: é assim que tudo acontece.

Você vai procurando outras cores, outros sabores, e a atmosfera inteira se modifica.

Até porque, a rotina não permite falhas. É um departamento muito rígido, muito voraz. Muito escuro... A cadeia das horas é segura, pois só é preciso seguir as instruções (se você faz tudo como está na lista, não há necessidade de preocupar-se com eventuais empecilhos e surpresas).

Mas agora eu pergunto: Qual o sentido? Todo dia a mesma monotonia monocromática monoteísta monogâmica, sem novos horizontes e só a acomodação diária naquele sofá velho e desconfortável...

Acostumei com isso.”
Para mim, você tem é medo de viver, meu caro inimigo. Você precisa ficar bêbado e ir trepar. Teu mal é ser um morto-vivo empurrando a vida (ou o que tiver sobrado) com a barriga, e ser conformado com todas as desgraças que aparecem na caixa do correio.

Vá voar, encontre um cavalo negro alado e dê esse torrão de açúcar. Cavalos adoram açúcar, sabia? Ainda mais os alados. Toma esse também, mas esse é para ti, besta.

Sai dessa caverna escura que é a tua casa. Vá respirar.